Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Os Vizinhos

Eu devo ter um problema com vizinhos. Ou então têm eles um comigo..!

Pronto vá… tenho alguns que são o melhor que poderia ter. Mas para não os incluir neste post insiro-os na categoria “amigos e família”. Agora, aqueles que são vizinhos mesmo, aqueles seres que compartem um mesmo prédio, uma mesma rua,… bem, há de tudo.
E eu cá acho que devem gostar que eu note a sua presença…. Vivendo durante 12 anos numa vivenda nunca tive problemas (Também quem tem problemas enquanto é criança..? )mas ultimamente tenho visto de quase tudo:
- Gente a gritar na rua como se estivesse a ser esfaqueada…literalmente;
- Mulheres a insultarem-se de forma a fazer corar as pedras da calçada (nunca imaginei que uma pessoa fosse tão criativa e tão sem fôlego!);
- Aparelhagens a fazer discoteca-sessão-matinée no andar de cima; Também já me aconteceu a versão disco-nocturna.
- Um miúdos de 3 anos de idade que passa 15 minutos a correr sem parar em cima do meu quarto (sim...15 minutos a correr) com intervalos de outros 15 minutos para depois recomeçar… Quando se farta atira com objectos pesados ao chão (é muito para uma criança de 3 anos, eu sei, mas ele é o super-kid), e entre isso ainda grita a plenos pulmões acompanhado pelos pais. (Em relação a este caso ressalto que já parti um guarda-chuva a bater no tecto – e de nada adiantou; a solução mágica surgiu com tampões para os ouvidos). Isto de dia. À noite são festas até às 2h.
- A nova aquisição involuntária foi um bebé recém-nascido para o outro lado do apartamento. (E os apartamentos no estrangeiro são tal mal isolados…)
Já aconteceu também em pleno estudo para os exames ter pessoal a começar a cantar num café que estava em festa, uma vizinha num aceso debate com a mãe acerca do pagamento da internet e hoje, por isso me lembrei disto tudo, música outra vez:
Então está uma pessoa a tentar concentrar-se para entender as diferenças ínfimas entre as partes de um cérebro, ao fim de um dia de estudo e começa a ouvir (como se a origem do som estivesse ali ao lado e não do outro lado do jardim) “Stop and stare, I think I’m moving but I go nowhere…”. E durou, durou.
Cada vez mais tem sentido pertencer àquele grupo do Facebook:  “Sufro de SEMEN (Síndrome del Estudiante de Medicina Estresado* y Neurotico)".
 
*Os espanhóis lembraram-se de traduzir stress para estrés.
ânimo: Venham férias... please...
redigido por cricri às 23:55
link do post | Comentar | Ler comentário (6) | favorito

»Cricri

»Remexer no boudoir

 

»Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


»últimos posts

» Movimento Pró-Google Tran...

» Vuvuférias

» Erasmus 2010-2011

» O Passeio

» Sinto-me no Nevada

» Especialidades? Estão no ...

» Aula de farmacologia

» Back to step

» Fim de exames

» Estória de um perfume

»baú de posts

» Setembro 2011

» Junho 2010

» Março 2010

» Fevereiro 2010

» Janeiro 2010

» Dezembro 2009

» Novembro 2009

» Outubro 2009

» Setembro 2009

» Julho 2009

» Junho 2009

» Maio 2009

» Abril 2009

» Março 2009

»tags

» todas as tags

»predilectos

» 10 coisas para animar

» 15 coisas para fazer no s...

» Estúpidos hábitos

» A estreia do Padre novato...

» Só lê quem quer!

» Para todos os gostos!

blogs SAPO

»subscrever feeds